top of page

5 estratégias para lidar com crianças agitadas!

As crianças são naturalmente energéticas e expressam-se, muitas vezes, através do corpo e do movimento, o que por si só é bom e sinal de saúde mental. No entanto, há um limiar que divide as crianças energeticamente saudáveis, das crianças excessivamente agitadas e, quando estamos, perante uma criança agitada, percebemos que a criança não só não sossega, como parece não ser capaz de lidar com tudo aquilo que vive dentro de si, de se sentir segura e de tolerar a frustração.


Sendo que, uma criança excessivamente agitada está de alguma forma a pedir ajuda, expressando através do corpo tudo aquilo que não é capaz de compreender e de expressar através da palavra.


Neste sentido, para lidar com uma criança agitada e diminuir gradualmente a sua inquietação interna é essencial começar por:


1 - Colocar a criança a ouvir e a expressar as suas emoções - quando a criança consegue ouvir as suas emoções e consegue expressá-las, ficará naturalmente mais leve e mais tranquila. Porque as emoções precisam sempre de ser ouvidas e de sair para fora da criança, se isso não acontecer de forma saudável, acaba por acontecer sob a forma de agitação física. A expressão das emoções pode ser feita através da palavra, mas quando a criança ainda não consegue recorrer à palavra, pode ser feita de forma direcionada através do desenho ou da brincadeira, por exemplo. O essencial é que as emoções acabem por se expressar de forma clara para a criança.


2 - Validar e compreender as emoções da criança - quando uma criança sente que à sua volta existe um colo disponível para acolher as suas emoções tudo se torna mais simples. Assim, uma criança ficará sempre mais tranquila se à sua volta sentir que o que expressa emocionalmente é válido e que há alguém capaz de a compreender e aceitar o seu mundo interno, por mais confuso que ele seja.


3 - Criar uma rotina - a previsibilidade dá estrutura a uma criança, assim, se a rotina for definida e clara para a criança ela sente-se, naturalmente, mais segura e, por consequência, diminui a sua agitação.


4 - Focar a atenção nos momentos tranquilos - ao invés de alertar a criança sempre que ela está agitada pedindo-lhe que pare e dando-lhe atenção pelo lado menos positivo, opte por dar atenção à criança nos momentos em que ela está mais tranquila. Mostre-lhe por palavras como fica feliz quando a vê tranquila a brincar ou a conversar consigo. Ao fazê-lo acaba por mostrar à criança aquilo que pretende dela e mostrar-lhe o caminho certo a seguir.


5 - Seja um modelo para a criança - os Pais são os modelos das crianças e, no limite, enquanto uma criança vê os Pais a lidarem com todo o seu mundo interno aprende também a lidar com o seu próprio mundo interno. Assim, tente ter a tranquilidade que deseja para as crianças, sem dúvida que isso, tornará a criança mais tranquila.


Perante tudo isto, é essencial lembrarmo-nos que aquilo que todos queremos é que as crianças tenham espaço para serem elas próprias, para serem energéticas e saudavelmente viverem em movimento, no entanto, nenhum de nós quer que esse movimento seja apenas agitação e reflexo de inquietação interna e, por isso, é essencial estarmos atentos a todos os sinais e comportamentos de uma criança.



47 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

> Marque a sua consulta 

bottom of page