top of page

Sabe se o seu filho está preparado para o 1º ano?

A altura em que uma criança entra no primeiro ano escolar é absolutamente fundamental para determinar o seu sucesso académico. 


A verdade é que, atualmente, ainda são muitas as crianças que entram no primeiro ciclo sem que exista a maturidade necessária que permita alavancar a sua aprendizagem. Mas, também é verdade que há um número significativo de crianças que atrasam a entrada e saem prejudicadas com esse movimento, seja porque olham para essa não entrada na escola como um insucesso, seja porque em algumas circunstâncias se perde uma janela de oportunidade ideal para aprendizagem. 


Sendo assim, analisar se uma criança está, ou não, preparada para entrar no primeiro ano é essencial para as crianças em regime de entrada ‘condicional’ na escola, mas é também importante para as restantes crianças. Uma vez que o desenvolvimento, nem sempre é linear e podem existir situações atípicas, que justifiquem o atraso ou a antecipação desse passo. 


Neste sentido, os principais factores aos quais devemos estar atentos quando chega o momento da decisão, são: 


  • Fatores cognitivos e de desenvolvimento global — é essencial que algumas características estejam adquiridas para que a aprendizagem se dê, falamos de áreas associadas ao raciocínio prático, à audição, à linguagem, à motricidade, à lateralidade, entre outras áreas de desenvolvimento. 


  • Fatores emocionais — antes da entrada na escola é muito importante que se avalie a capacidade da criança lidar com as emoções, de lidar com a frustração, de se manter persistente perante a falha e avaliar os seus níveis de segurança interna.


  • Fatores sociais e familiares — a entrada na escola exige que a criança seja capaz de estabelecer relações é, por isso, importante ter em atenção a capacidade da criança de se relacionar com o grupo de pares, de manter relações positivas e às suas condições familiares, uma vez que a entrada na escola implica alterações familiares e disponibilidade para a estimulação adequada da criança. 


Por tudo isto, nem sempre a altura certa para entrar na escola é igual para todas as crianças. Apesar dos seis anos de idade serem um indicador de que estão reunidas as condições necessárias para a aprendizagem, nem sempre isto é linear e uma avaliação de maturidade escolar pode não só determinar se a criança deve ou não ir para a escola, como fornecer informação acerca de um conjunto de áreas que precisam de maior estimulação e de quais as estratégias mais indicadas para o sucesso académico de cada criança em específico. 





61 visualizações0 comentário

Comentarios


> Marque a sua consulta 

bottom of page