O papel do pai na família!

Uma família não nasce automaticamente família, vai tornando-se família à medida que se vai reinventando, que se vai desafiando e colocando à prova. O mesmo acontece com um pai, vai-se tornando pai à medida que sonha um filho, à medida que se permite a cuidar de um filho e a crescer com um filho.


Mas, quantas vezes não desvalorizamos o papel de um pai numa família? Quantas vezes, um pai não se anula numa família? A verdade é que estes cenários acontecem muito mais vezes com os pais do que com as mães!


Acontecem, muitas vezes, por exemplo, porque, de repente, um pai sente que uma mãe consegue chegar a quase todas as necessidades sozinha, porque sente que faça o que fizer parece nunca fazer nada tão bem feito quanto uma mãe. E quando um filho fica numa posição mais frágil, como quando fica doente, por exemplo, um pai tem a ideia que acaba sempre por chamar pela “mãe”. E, assim, aos poucos, com a conivência de todos, muitas vezes, um pai permite-se a ficar para segundo plano numa família.

E, sempre que o faz, prejudica a mãe, prejudica um filho e prejudica-se a si. Porque na verdade o papel do pai é tão importante como o papel da mãe e quanto mais um pai se chega à frente na relação com uma família e na relação com um filho, mais um filho se sente feliz, se sente completo e capaz.


O pai pode desempenhar um modelo para um filho, mostrando-lhe garra na forma como faz as suas conquistas, transmitindo-lhe os valores que o devem guiar nos seus desafios e sendo uma referência na maneira como interage com os outros e com o mundo.


Um filho será sempre o reflexo do amor e da dedicação dos seus pais. Todos os pais e todas as famílias são diferentes, todos os filhos são únicos, por isso, cada pai pode encontrar a sua forma de ser pai. Apesar disso, é urgente que todos os pais passem a - sem medo! - chegar-se à frente e assumir o seu papel na família e na relação com um filho.


Apenas nunca se esquecendo que, num pai uma criança precisa de encontrar uma âncora suficientemente forte para se sentir segura e protegida, ao mesmo tempo que precisa de encontrar um colo suficientemente grande para se sentir amada em todas as suas facetas, fragilidades e forças.


#escoladosentir


20 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo