Não há problema, se a gravidez não for um estado de graça!

Cada gravidez é vivida de forma única e tem contornos diferentes consoante a fase de vida em que os pais se encontram, seja individualmente, seja enquanto casal. E, por isso mesmo, uma gravidez vai sempre ter o poder de surpreender um casal - por muito que seja planeada -, principalmente, quando um casal não se sente envolvido no tão falado e consensual “estado de graça”.


Se pensarmos bem, todos nos apercebemos que um casal ouve vezes de mais que uma gravidez é um estado de graça. Todos nós vamos ouvindo ao longo do nosso crescimento que a gravidez é bonita e encantadora. E a verdade é que para muitos casais, de facto, a gravidez é um estado de graça e as coisas correm de forma, tendencialmente, mais serena e tranquila.


No entanto, também é verdade que para muitos casais a gravidez tem o poder de os colocar numa montanha russa de emoções, misturada com enjoos, dúvidas e receios que em nada se assemelha a um estado de graça. E, nessas circunstâncias, um casal sente-se sozinho e perdido.


Por tudo isto, em primeiro, é essencial nunca esquecermos que a gravidez é sempre do casal, e não apenas da mãe. Só assim, podemos falar de família, só assim, podemos envolver o pai e criar um caminho que não facilite a solidão das mães e dos pais.


Em segundo lugar, é essencial que todos comecemos a falar acerca da gravidez com todas as cores que ela pode ter, que aceitemos as fases menos perfeitas de uma gravidez e que permitamos que um casal possa não se sentir sempre no melhor de si enquanto espera por um bebé.


Assim, é urgente que a sociedade e que todos nós possamos dar espaço a todos os sobressaltos que uma gravidez pode ter. Para que todos os casais possam ir “engravidando” ao seu próprio ritmo e possam deixar de ficar absolutamente inquietos, quando sentem que não está tudo bem, só porque não estão a experienciar o estado de graça de que todos falam durante a gravidez.


E reparem, aceitar todas as formas de gravidez não é retirar a magia da gravidez é simplesmente darmos um passo para retirarmos o peso que, por vezes, os pais em estado de gravidez sentem. E nunca nos esqueçamos que mesmo que nem todas as gravidezes sejam um estado de graça, praticamente todas as gravidezes tem o poder absolutamente fora do vulgar de, a par com os sobressaltos que lhe são inerentes, fazer os pais reinventarem-se e crescerem por dentro e isso sim é a tonalidade mágica que uma gravidez pode ter.


#escoladosentir

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo