Existe uma relação entre a luz do sol e a saúde mental?

Atualizado: 14 de jul.

A nossa saúde mental é amplamente influenciada por alguns fatores externos, entre os quais se destaca a quantidade de horas de luz solar às quais estamos expostos. Assim, quantos maiores são os dias, isto é, quantos mais horas de luz solar efetiva chegam até nós, mais condições existem para a estabilidade emocional e para a diminuição de sintomas associados a uma frágil saúde mental. Este é um dos motivos que contribui para que no verão nos sintamos mais alegres, mais energéticos e exista uma menor incidência do aparecimento de doenças do foro psicológico.


Mais luz solar diária tem impacto quer na saúde física, quer na saúde mental, contribuindo para a absorção de vitaminas e para a produção de hormonas essenciais aos nossos níveis de bem-estar no dia a dia. Assim, a luz solar ajuda principalmente a equilibrar o humor geral, a diminuir os sintomas depressivos, a regularizar o ritmo de sono e o apetite.


A exposição ao sol aumenta a produção de seratonina. A seratonina é comumente conhecida como o ‘elixir da felicidade’. É uma substância natural que contribui para a nossa sensação de bem-estar e de felicidade. No fundo, a seratonina é altamente responsável pela regulação do humor geral, isto é, do nosso equilíbrio emocional. Níveis de seratonina baixos, conduzem, por exemplo, à sensação de falta de energia, sonolência, alterações da libido, irritabilidade e alterações do apetite.


É essencial que todos os dias sejamos expostos à luz solar. Mesmo que trabalhemos em contexto fechado, devemos fazer pausas de alguns minutos para que possamos contactar com a luz solar e, sempre que possível, escolher zonas de trabalho perto de janelas para que continuemos em exposição à luz solar enquanto trabalhamos. Para além disso, fazer breves caminhadas diárias enquanto há luz do sol é uma ótima alternativa para garantir que estamos exposto à luz solar diariamente e para assegurar o nosso equilíbrio e bem-estar.


Se consecutivamente e durante um longo período de tempo estivermos privados da luz solar ou formos expostos a ela durante um período muito reduzido de tempo, é natural que comecem a surgir alguns sintomas, derivados da desregulação hormonal consequente da ausência de luz solar. Esses sintomas passam acima de tudo por falta de energia, irritabilidade, sentimentos de tristeza, dificuldades de sono e desequilíbrio dos níveis de apetite. Se a situação se prolongar, estes sinais e sintomas em conjunto conduzem ao adoecer psicológico.


#escoladosentir

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo