Brincar? É urgente!

Conseguir fazer as crianças saltarem do telemóvel ou da televisão para brincarem de forma livre e espontânea é um grande desafio para muitos pais. Mas, mais preocupante que isso, é um grande desafio para muitas crianças, que - por força do hábito - se foram deixando ficar pelo sofá e foram perdendo a capacidade de brincar, de criar e de sonhar.


Apesar do desafio que, por vezes, é retirar as crianças da tecnologia, é essencial desafiá-las a brincar! Pois, é no brincar e no explorar o mundo de forma livre e espontânea que as crianças se desenvolvem, crescem e consolidam muitos dos seus recursos e das aprendizagens essenciais ao seu dia a dia.


Neste sentido, é absolutamente inequívoco que o brincar está para uma criança como um motor está para um carro, desta forma, sem brincar uma criança deixa de ser criança e deixa de cumprir um dos requisitos essenciais a um crescimento saudável.


É, assim, muito importante que quer em casa, quer nas escolas, nunca nos esqueçamos, que as crianças aprendem através dos sentidos, através das experiências mais simples, através da imaginação e através do corpo. Desta forma, quanto mais facilitarmos espaço para que uma criança brinque livremente e de forma pouco estruturada, mais estamos - ao mesmo tempo - a criar espaço para o seu desenvolvimento físico, emocional e cognitivo, facilitando-lhe um crescimento no seu todo e em direção ao melhor de si própria.


Nestas circunstâncias, mesmo que seja difícil para uma criança saltar das tecnologias, devemos exigir-lhes que o façam e desafiá-las a brincar. Pois, fica muito claro que as crianças crescem tão mais felizes e de forma tão mais consistente e inteligente, quanto mais se mexerem, quanto mais se sintonizarem com o seu próprio corpo, quanto mais explorarem o mundo, quanto mais se sujarem em brincadeiras e quanto mais tiverem a possibilidade de imaginar mundos de ação ou fantasia e tudo isto é possível através do brincar. É, assim, urgente que o brincar passe a estar nas prioridades das agendas de todas as crianças, de todas as famílias e de todas as escolas.



#escoladosentir

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo