5 estratégias para se motivar e evitar a procrastinação

Quantas vezes não passamos demasiado tempo até iniciar algumas mudanças essenciais na nossa vida? Quantas vezes a nossa cabeça quer pôr-nos a agir, mas o máximo que conseguimos fazer é imaginar-nos a agir, sem nos conseguirmos mobilizar para a ação?


A verdade é que a falta de motivação e a procrastinação são um dos principais travões às nossas mudanças e às nossas conquistas. É, por isso, fundamental alinharmo-nos com algumas estratégias que nos permitam inverter este processo, assim, comece por:


1 - Analisar as causas da sua dificuldade em agir - para que consigamos abandonar o hábito de adiar constantemente as nossas tarefas, é fundamental percebermos qual é o nosso mecanismo interno que nos leva a este adiar constante. Ou seja, retire algum tempo para refletir acerca de si, dos seus comportamentos e das causas que estão na origem da sua dificuldade em agir. Com este conhecimento, será mais fácil alinhar-se com as estratégias necessárias que o levem à ação.


2 - Associar o seu mundo emocional aos seus objetivos - é essencial que os objetivos sejam definidos de forma clara, mas o segredo para os cumprir está no nosso mundo interno e nas nossas emoções, assim, associe a cada objetivo uma dinâmica emocional. Visualize-se a cumprir o seu objetivo e fique consciente da emoção que isso lhe vai provocar. Ao fazê-lo, permita-se, no momento, a absorver por essa emoção e deixe-se ir até à ação.


3 - Ter presente as suas conquistas - muitas vezes, deixamos de querer agir porque sentimos que os nossos esforços são em vão. Se mantiver presente os momentos em que saiu vencedor, será mais fácil manter-se alinhado com os seus objetivos e deixar de procrastinar.


4 - Aceitar que, por vezes, vai falhar e evitar a autocrítica - mesmo que esteja muito alinhado consigo próprio e com aquilo que quer atingir é natural que possa falhar. Quando isso acontece, é essencial analisar o que poderia ter feito diferente, analisar os fatores externos associados, ao mesmo tempo que deve procurar não entrar num ciclo de autocrítica que o fará frustrar e, naturalmente, o levará à procrastinação.


5 - Quebre o ciclo de morosidade e crie uma nova rotina - quebrar o ciclo implica, numa fase inicial, passar por fases frustrantes e até ansiógenas, porque estamos a afastar-nos de hábitos que exigem pouco de nós e nos trazem algum ‘conforto’. Para facilitar a quebra de ciclo, defina e inicie uma nova rotina e insira nessa nova rotina momentos que lhe permitam retirar gratificações positivas das mudanças que vai conseguindo implementar no seu dia a dia e da sua nova forma de agir.


Mantermo-nos motivados no nosso dia a dia e deixarmos de procrastinar exige, assim, que nos permitamos a deixar para trás hábitos antigos, que nos alinhemos com as nossas emoções e com os nossos objetivos e implica que sejamos capazes de sair da nossa zona de conforto diária, reinventando-nos e tornando-nos focados com todas as tarefas e necessidades do nosso dia a dia.


#escoladosentir


18 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo